Com capital inicial de R$ 100 mi, banco internacional expande negócios em Minas

Instituição financeira instalada em Pouso Alegre atende principalmente ao setor de infraestrutura

Banco começou a operar em Pouso Alegre, Sul de Minas, em julho deste ano (Foto: HVL/Wikipédia)

Da redação
redacao@interessedeminas.com.br

O banco chinês XCMG Bank, que integra o XCMG Group, começou a operar em Pouso Alegre, Sul de Minas, em julho deste ano e, com apenas seis meses, já tem plano de expansão dos negócios na região.

A instituição financeira começou oferecendo crédito direto ao consumidor (CDC), capital de giro e antecipação de recebíveis e, a partir deste mês, oferecerá um leque maior de produtos, como o certificado de depósito bancário (CDB).

No próximo ano, serão oferecidas operações de câmbio e hedge, além de linhas de crédito para Financiamento de Máquinas e Equipamentos (Finame). 

O banco contou com apoio da Agência de Promoção de Investimento e Comércio Exterior de Minas Gerais (Indi), vinculada à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede-MG), nos trâmites para o início das operações no Brasil.

Máquinas

Recentemente, o XCMG Bank concluiu negociação para financiamento no valor de R$ 19 milhões para a compra de 50 máquinas de grande porte pela Zocar Rio. A operação impacta fortemente a carteira do banco, que até o início de novembro somava R$ 13 milhões em operações de crédito.

Com isso, a instituição mantém a meta de fechar o ano com carteira de R$ 40 a 50 milhões. A expectativa é de movimentar R$ 300 milhões em operações de crédito até o final de 2021, tendo como meta atingir o break even point  (ponto em que a receita do negócio supera os custos do investimentoem dois anos.

Produzidas pela XCMG Indústria, as máquinas serão incorporadas à frota da Zocar, que atua no segmento de locação de caminhões e equipamentos pesados. A entrega será feita de forma escalonada. O objetivo inicial do XCMG é justamente apoiar os negócios do próprio grupo no Brasil e ampliar o leque de serviços para empresas chinesas do ramo industrial em operação na América Latina.

Com capital inicial de R$ 100 milhões, trata-se da primeira instituição financeira com capital 100% estrangeiro a obter autorização de funcionamento e operação junto ao Banco Central (BC). Além da sede em Pouso Alegre – onde o grupo já possui uma indústria de maquinário de construção – o banco conta com um escritório em São Paulo.

Empregos

As atividades do banco começaram com 15 colaboradores. Atualmente já são 28. Ao todo, a gigante mundial do setor de maquinários gera 535 empregos diretos no Brasil.

De acordo com o head de Marketing e Produtos do XCMG Bank, Marcelo Malta, entre os fatores que pesaram favoravelmente para instalação do Banco em Minas Gerais está a localização estratégica. “Além da presença da fábrica, estamos às portas de uma rodovia (Fernão Dias) com acesso ágil a outros estados. Como teremos um mercado em expansão, esse também é um aspecto que conta bastante”, concluiu.

Na opinião do gerente de Investimento do Indi, Claudio Luis dos Santos, a presença do banco estimula a cadeia produtiva mineira de diferentes setores. “A ampliação da oferta de produtos financeiros para a indústria mineira traz muitos ganhos para a economia nacional. É um importante estímulo a novos negócios e fortalece o setor industrial e comercial como um todo”, disse.

Investimentos

Fundada em 1943, a Xuzhou Construction Machinery Group (XCMG) é o maior grupo de empresas na indústria de maquinário de construção da China, com a maior variedade e série de produtos, e a mais competitiva e influente no setor. Ocupa atualmente o quinto lugar na indústria mundial de maquinário de construção e a quarta no top 100 da indústria chinesa de maquinário, exportando para mais de 183 países e regiões em todo o mundo.

A XCMG tem atuado no mercado brasileiro desde 2004. Para facilitar a expansão no país, inaugurou, em 2014, o Parque Industrial de Pouso Alegre. A unidade é a primeira do grupo com operações fora do continente asiático e contou com investimento de mais de meio bilhão de dólares. Nela, são fabricadas máquinas pesadas, tais como escavadeiras, guindastes, retroescavadeiras, motoniveladoras e perfuratrizes.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Article Categories:
EconomiaÚltimas

All Comments