Expectativa dos industriais mineiros com a economia chega ao patamar pré-pandemia

Segundo a Fiemg, o Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) cresceu pelo sexto mês consecutivo

(Imagem: freepik.com)

Da redação
redacao@interessedeminas.com.br

A confiança do empresário industrial mineiro cresceu pelo sexto mês consecutivo e aproximou do mesmo nível de antes dos impactos da pandemia da Covid-19 na economia. É o que aponta uma pesquisa realizada pela Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg).

Segundo a Federação, o Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) cresceu pelo sexto mês consecutivo, em 1,2 ponto, entre setembro (60,7 pontos) e outubro (61,9 pontos), mostrando que os empresários permaneceram confiantes pelo terceiro mês seguido.

Foram observados aumentos nos dois componentes do índice – condições atuais e expectativas para os próximos seis meses. O indicador ficou acima do apurado em março (60,2 pontos) e aproximou-se do verificado em fevereiro (63,9 pontos). O índice aumentou 2,1 pontos frente a outubro de 2019 (59,8 pontos) e foi 10,1 pontos superior à sua média histórica (51,8 pontos). O ICEI nacional ficou relativamente estável na passagem de setembro (61,6 pontos) para outubro (61,8 pontos).

O ICEI resulta da ponderação dos índices de condições atuais e de expectativas, que variam de 0 a 100 pontos. Valores acima de 50 pontos indicam percepção de situação atual melhor e expectativa positiva para os próximos seis meses, respectivamente.

O componente de condições atuais avançou 2,3 pontos na comparação com setembro (54,7 pontos) e marcou 57,0 pontos em outubro, ficando acima dos 50 pontos pela segunda vez consecutiva. O indicador apontou uma melhora na percepção dos empresários com relação à situação atual das economias brasileira e mineira, e de suas indústrias. O resultado foi 4,3 pontos superior ao observado em outubro de 2019 (52,7 pontos).

O componente de expectativas aumentou pela sexta vez seguida, em 0,7 ponto, entre setembro (63,7 pontos) e outubro (64,4 pontos). Apesar do crescimento, vale ressaltar uma desaceleração frente aos avanços verificados nos últimos cinco meses. O índice sinalizou otimismo dos empresários quanto às economias do país e do estado e com relação aos seus negócios nos próximos seis meses. O indicador cresceu 1,1 ponto na comparação com outubro de 2019 (63,3 pontos).

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Article Categories:
Minas em númerosÚltimas