Alívio na pandemia: França disponibiliza R$ 450 mi para empresas de MG

O montante foi captado pelo BDMG e será utilizado para compor linhas de crédito do banco destinadas a empresas de todos os portes e municípios de Minas Gerais

(Foto: freepik.com)

Da redação
redacao@interessedeminas.com.br

Em meio à crise econômica que assola o Brasil e Minas Gerais, agravada ainda mais pela pandemia do novo coronavírus, o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) anunciou nesta segunda-feira (10/08) que virá da França um recurso para minimizar efeitos da pandemia em empresas mineiras.

O banco assinou um contrato com a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) para a disponibilização, a partir deste mês e no prazo máximo de 12 anos, de €70 milhões (equivalente a cerca de R$ 450 milhões na cotação atual). Os recursos serão utilizados para compor linhas de crédito do banco destinadas a empresas mineiras de todos os portes e municípios.

Segundo o BDMG, a a estratégia é que os recursos sejam alocados, em um primeiro momento, para a minimização dos efeitos socioeconômicos da pandemia. Futuramente, a destinação será voltada a projetos com viés socioambiental, alinhados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU.  

De acordo com Sergio Gusmão Suchodolski, presidente do BDMG, o banco tem buscado diversificar a origem dos recursos que integram suas linhas de crédito. “Este processo envolve aprofundar parcerias com  organismos internacionais de fomento, como a AFD, para que possamos responder com mais urgência à crise de liquidez deflagrada pela pandemia. Mas além desta necessidade imediata, queremos contribuir para a aceleração de investimentos em sustentabilidade no estado, em áreas como energias renováveis, por exemplo. Ou seja, a parceria que estamos firmando hoje alinha a estratégia de resposta do BDMG à pandemia também na direção de uma ‘nova economia’, baseada no financiamento de projetos sustentáveis”, explica. 

“O BDMG foi o primeiro parceiro da AFD no Brasil a assinar um financiamento climático. Em 2013, assinamos a primeira linha de crédito, chegando a um total de investimentos no estado de Minas Gerais no valor de €31 milhões. Agora, em 2020, iremos assinar nossa segunda linha de crédito de um valor superior, que irá apoiar tanto as medidas anticíclicas desenvolvidas pelo BDMG em resposta à crise econômica causada pelo COVID-19, além de fortalecer a estratégia do banco na área dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Ainda, a AFD e o BDMG almejam pleitear um financiamento da União Europeia para integrar essa linha de crédito”, afirma Philippe Orliange, diretor regional da AFD Brasil – Cone Sul.

Sobre a Agência Francesa de Desenvolvimento

A AFD é o banco francês de desenvolvimento. Plenamente alinhada com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), a AFD apoia projetos que ofereçam melhorias concretas para as populações de países emergentes, em desenvolvimento e nos territórios franceses ultramarinos. Atuando em diversos setores e presente em 115 países, a AFD acompanha a transição rumo a um mundo mais seguro, justo e sustentável.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Article Categories:
Últimas