Plataforma virtual vai expor tecnologias e inovações mineiras ao mercado

  • por em 6 de junho de 2020 | atualizado: 5/06/2020 - 20:26

(Foto: divulgação/Fapemig)

Da redação
redacao@interessedeminas.com.br

Conectar os projetos de tecnologia e inovação que estão sendo desenvolvidos dentro das universidades de Minas Gerais com empresas ficará mais fácil: um site foi criado para dar mais visibilidade a tecnologias de pesquisadores mineiros com potencial de serem exploradas comercialmente.

O projeto, chamado Vitrine Tecnológica, é uma iniciativa da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig), com apoio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede), e pretende aproximar a academia com o setor privado, garantido, desta forma, a diversificação econômica.

“Faltam canais que apresentem às empresas o conhecimento gerado nas universidades e centros de pesquisa. Estamos relançando a vitrine em formato voltado para empresas e empreendedores. Esperamos que isso crie oportunidades para as empresas e também atração de novos investimentos”, comenta o presidente em exercício da Fapemig, Paulo Sérgio Lacerda Beirão.

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema, ressaltou a importância da iniciativa: “Queremos colocar nas prateleiras o que está sendo desenvolvido pelos pesquisadores. A Vitrine Tecnológica reforça a nossa confiança no potencial da ciência e da pesquisa em prol do desenvolvimento. O espaço vai aproximar as instituições de ensino superior da iniciativa privada. Nosso foco é melhorar a vida das pessoas por meio da inovação, além de incentivar ainda mais os pesquisadores”.

Como funciona

A Vitrine Tecnológica terá, por enquanto, seis seções: patente, cultivar, desenho industrial, programa de computador, indicação geográfica e uma parte especial para destacar informações sobre a covid-19 em Minas Gerais, as quais evidenciarão estudos, mapeamentos e tecnologias desenvolvidas no contexto mineiro.

Para cada tecnologia, haverá link para um formulário, que deverá ser preenchido e enviado pelos interessados por aquela solução. Os Núcleos de Inovação Tecnológica dos titulares do produto receberão diretamente a demanda, de forma que possam contatar as empresas interessadas. Em cada tecnologia serão divulgadas, também, as informações para contato.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.