Apesar da crise, grupo de agronegócio anuncia investimento de R$1,2 bi em MG

Montante será distribuído em três projetos que vão gerar 1.620 empregos diretos no Norte do estado

(Foto: Grupo A.R.G. / Divulgação)

Da redação
redacao@interessedeminas.com.br

Apesar da crise que assola o estado de Minas Gerais, agravada ainda mais pela recente pandemia do novo coronavírus, a Agência de Promoção de Investimento e Comércio Exterior de Minas Gerais (Indi) acaba de assinar um protocolo de intenções com um grupo empresarial do ramo de agronegócio. A empresa anunciou que vai aplicar aproximadamente R$1,225 bilhão para expandir produção de bovinos nobres, ovinos e piscicultura nos municípios de São João da Ponte e Jequitaí, no Norte de Minas.

Grande parte do investimento, previsto em R$ 950 milhões, será aplicado em duas fazendas na cidade de São João da Ponte, com a perspectiva de gerar cerca de 1,5 mil empregos permanentes diretos. Ambas têm planos para concluírem seus projetos em 2022.

Já o restante do investimento, quase R$ 200 milhões, serão destinados a uma fazenda instalada na cidade de Jequitaí. A expectativa é que o projeto de expansão seja concluído em 2022 e que o investimento gere 130 empregos permanentes diretos.

A empresa Fortaleza de Santa Teresinha Agricultura e Pecuária, que se destaca pela tecnologia empregada, adquiriu e produziu, nos últimos cinco anos, cerca de 70 mil cabeças de gado Nelore, Angus e F1. Além dos animais, as fazendas contam com áreas de cultivo e fábrica para a produção de alimento animal, áreas de confinamento e laboratório.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Article Categories:
Últimas