Entenda melhor: Zema aproxima-se do Legislativo com agenda de obras

Zema abriu as portas da Cidade Administrativa para receber parlamentares de diversos partidos para o lançamento do Catálogo de Obras

Governador Zema recebe parlamentares em evento de apresentação do "Catálogo de Obras" na Cidade Administrativa (Foto: Pedro Gontijo/Imprensa MG)

João Carlos Firpe Penna
joaocarlos@interessedeminas.com.br

Romeu Zema parece decidido a mudar sua estratégia em relação ao Legislativo mineiro. Ao longo do ano, a Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) vem atuando com maior protagonismo em relação a muitas iniciativa voltadas para superar a crise no Estado, enquanto o governo vinha ficando mais à deriva, batendo apenas na tecla da importância do ajuste fiscal, com aval de Brasília, para tirar Minas do atoleiro.

Nesta segunda feira (14/01), no entanto, Zema abriu as portas da Cidade Administrativa para receber parlamentares de diversos partidos para o lançamento do Catálogo de Obras – um portfólio com 65 intervenções consideradas prioritária para o Estado, que somam R$ 740 milhões e envolvem diversas áreas, como Infraestrutura Viária, Saúde, Educação, Infraestrutura Urbana e Segurança Pública.

E mais: o documento é destinado também a orientar a alocação de recurso provenientes de emendas parlamentares. Tudo indica, portanto, que Zema passa a investir numa ampla sinergia com o Legislativo, buscando maior convergência com a ALMG.

Zema ressaltou o fato de os parlamentares conhecerem bem as realidades regionais e utilizar os recursos da emendas para a conclusão dos empreendimentos prioritários. Na semana passada, o documento foi apresentado à bancada federal de Minas Gerais em Brasília.

“Temos uma boa parceria com os deputados estaduais e federais. Sabemos que o Legislativo é de fundamental importância para a recuperação financeira do Estado. Somente com a união de esforços, vamos resgatar Minas Gerais. Conto com a ajuda de vocês”, destacou o governador na solenidade.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Article Categories:
Papo retoÚltimas