Num estado com alta taxa de feminicídio, major Karla Lessa é um exemplo das conquistas femininas

Para marcar o Dia Internacional da Mulher, o portal Interesse de Minas relembra a ação corajosa da major Karla Lessa em Brumadinho

Primeira pilota de helicópteros de Corpo de Bombeiros, Karla fez manobra arriscada para realizar um resgate na tragédia em Brumadinho
(Foto: Reprodução/Bombeiros)
Da redação
redacao@interessedeminas.com.br

Para marcar o Dia Internacional da Mulher, o portal Interesse de Minas relembra a ação corajosa da major Karla Lessa, primeira pilota de helicópteros de bombeiro militar do Brasil.

Em meio à devastação provocada pelo rompimento da barragem da Vale em janeiro, Karla fez uma manobra bastante arriscada para conseguir retirar da lama a adolescente Talita de Souza, de 15 anos.

Ela deixou o helicóptero parado no ar, enquanto outros oficiais tentavam retirar a vítima. Apesar de arriscada, a manobra foi um sucesso, e Talita foi resgatada com vida e seguiu para o hospital.

A major Karla e seu excelente desempenho ilustram as conquistas cada vez mais importantes das mulheres mineiras e brasileiras em todos os cenários.

Feminicídio ainda é problema grave

No entanto, apesar de todo o caminho percorrido, ainda há muito a ser feito para que as mulheres possam comemorar plenamente a data de 8 de março. O feminicídio, por exemplo, é hoje um dos mais graves problemas para as mulheres, em Minas e no Brasil.

Leia também:
Elas no comando: mulheres empreendedoras estão à frente de mais de 300 mil negócios em Minas Gerais

Segundo dados do Monitor da Violência, uma parceria do G1 com o Núcleo de Estudos da Violência da USP e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, em 2018, foram registrados 1.173 feminicídios no país. Em Minas, somente nos dois primeiros meses do ano, 140 mulheres já foram vítimas de feminicídio.

Além disso, as mulheres ainda ganham menos que os homens no Brasil, e a diferença salarial chega a ser muito expressiva – segundo o IBGE, chega a 20% a diferença entre o a remuneração de um homem e a remuneração de uma mulher na mesma função.

Mas, se os desafios são muitos, as conquistas das mulheres também o são, como bem demonstrou a major Karla.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.